Estilos de Tatuagem Tatuagens Femininas Tatuagens Masculinas

Tatuagem tribal: a origem, o significado e algumas fotos incríveis

A tatuagem tribal é considerada por muitos como a primeira forma de tatuagem existente.

Poucas pessoas que decidem por fazer uma tatuagem tribal conhecem realmente sua história e seus significados.

As linhas perfeitas e os padrões geométricos escondem muito mais do que uma beleza histórica, sendo carregados de simbologia e misticismo.

A origem

É difícil dizer com precisão quando surgiu a tatuagem tribal, mas o que podemos afirmar é que estamos falando de uma arte milenar.

O uso de desenhos sobre a pele é um costume presente em muitas civilizações da antiguidade.

Muito presentes nos povos da Nova Zelândia, Samoa e Tailândia, esse tipo de tatuagem também era utilizado pelos povos Celtas, região que mais tarde viria a se tornar a Europa.

Assim como os desenhos encontrados em cavernas com representações de combates e caçadas, as pinturas sobre a pele também tinham, e ainda tem, o mesmo objetivo: a representação de momentos importantes.

A descoberta de múmias, um homem e uma mulher, com mais de 5.000 anos no Egito trouxe novas informações sobre a origem da tatuagem e da tatuagem tribal.

Até então, acreditava-se que apenas as mulheres realizavam a prática dos desenhos sobre a pele. Mas foram encontrados símbolos no corpo do homem que seriam a representação de um touro e um carneiro.

Já no corpo da mulher, as manchas encontradas podem ser quatro tatuagens pequenas em formato de “S”. Esses símbolos seriam uma representação de objetos utilizados em danças e outros rituais.

Com essas descobertas, cientistas estimam que as primeiras tatuagens teriam sido feitas entre 3351 e 3017 a.C. Isso significa que as tatuagens surgiram quase mil anos antes do que se apontava antes dessas descobertas.

O significado

Como a tatuagem tribal foi utilizada por tribos em todas as partes do mundo, seus significados acabam sendo bastante diversificados. O mesmo desenho pode ter significados completamente diferentes de uma tribo para a outra.

Nos dias atuais grande parte das pessoas que escolhem uma tatuagem tribal relaciona seu significado a afastar coisas ruins, como a inveja, por exemplo.

Outras pessoas, que não estão muito preocupadas com seus significados, encantam-se pelos padrões estéticos da tatuagem tribal e se entregam às agulhas.

Símbolos de poder, riqueza e posição social

Nas tribos da antiguidade as tatuagens serviam para identificar de diversas formas os povos de cada região.

Guerreiros considerados e saudados pelo seu povo como heróis eram “presenteados” com tatuagens que os diferenciavam dos demais.

Pessoas que ocupavam posições dentro dos grupos, como líderes e médicos também eram marcadas para que fossem facilmente identificadas.

Pessoas que possuíam riquezas também eram marcadas e identificadas através das tatuagens.

A representação de deuses por meio da tatuagem tribal também era muito utilizada pelos povos tribais milhares de anos atrás.

As tatuagens tribais mais conhecidas

Entre as diversas tribos conhecidas pelos desenhos pintados em seus corpos, duas chamam mais a atenção da maioria dos apaixonados pela tatuagem tribal:

Maoris

Muito popular nos últimos anos a tatuagem tribal Maori é uma das mais procuradas nos estúdios.

Nativos das Nova Zelândia, os Maoris são muito conhecidos por serem um povo de grandes guerreiros, e as suas tatuagens eram utilizadas para conferir respeito e nobreza para seus homens.

A distinção entre os membros da tribo, sobre quem teria mais prestígio ou melhor posição social, era feita através de tatuagens no rosto. Quanto mais tatuado era o rosto da pessoa, maior era sua posição em relação aos demais.

Se você quer ter uma pequena amostra de como era um ritual Maori, dê uma olhada nos jogos dos All Blacks, a seleção de rugby da Nova Zelândia. Antes de seus jogos eles realizam a Haka, uma dança típica realizada pelos guerreiros Maori antes de suas batalhas, com o objetivo de intimidar seus inimigos.

Celtas

Tidos como o primeiro povo civilizado do continente europeu, os Celtas eram divididos em várias tribos, como os belgas, bretões e gauleses, que ainda hoje utilizam esses nomes, ou nomes muito parecidos.

Conhecidos como bárbaros por gregos e romanos, acabaram sendo dominados pelo império romano, mas ainda assim sua cultura permanece viva até hoje.

A religiosidade e o misticismo dos povos celtas criou uma grande variedade de símbolos, com forte ligação aos elementos da terra e também a cultura politeísta.

Os símbolos e formas geométricas características da tatuagem tribal celta também chamam a atenção pela beleza e precisão dos seus traços.

A tatuagem tribal e os índios brasileiros

Assim como os povos da Oceania e os Celtas, os povos indígenas da américa do sul também tinham o hábito de marcar seus corpos com desenhos sobre a pele. Diversos motivos, como a passagem para a vida adulta, símbolos ligados à fertilidade feminina, além de identificação dos membros das tribos eram registrados através da tatuagem tribal.

Especialmente no Brasil, a chegada dos colonizadores e do cristianismo fez com que restassem pouquíssimas tribos, consequentemente a arte da tatuagem acabou se perdendo quase que totalmente.

Hoje é possível encontrar poucos índios que mantém a arte viva entre seus povos. a maioria deles encontra-se na Xingú, como a tribo Kayabi.

O pai da tatuagem tribal moderna

Criado no Havaí, Leo Zulueta é considerado o responsável pela introdução da tatuagem tribal ao contexto urbano como conhecemos hoje.

De família filipina, Zulueta passou a se interessar pelos desenhos tribais através de seus parentes, pois eles possuíam essas tatuagens, o que despertava sua curiosidade.

Nos anos 70 Leo começou a explorar mais a tatuagem e tatuou-se pela primeira vez.

Nessa época também conheceu Ed Hardy e acabaram tornando-se grandes amigos. Foi Ed quem o convenceu a dedicar-se a especificamente à tatuagem tribal, já que naquela época pouquíssimos tatuadores realizavam esse tipo de trabalho.

Ainda assim, apenas nos anos 80 Leo Zulueta passou a tatuar profissionalmente, o que fez com que a tatuagem tribal chegasse com força ao ambiente urbano dos dias de hoje.

Lado a lado com a evolução humana

A tatuagem tribal acompanha o homem há milhares de anos como forma de identificação de povos e culturas em todas as partes do mundo.

Desde instrumento de afirmação para nobres e guerreiros, até um ornamento puramente estético, a tatuagem tribal segue evoluindo, assim como a humanidade nesses milhares de anos onde ambos caminham lado a lado na estrada da evolução constante.

Veja também:

Faça um Comentário