Significados Tatuagens Femininas

Tatuagem fadas: será que combinam com a sua personalidade?

Quem nunca ouviu um conto de fadas? Essas pequenas criaturas com poderes mágicos habitam as nossas mentes desde a infância e estão de tal forma enraizadas que algumas pessoas as fazem aflorar na pele, literalmente, como tatuagem fadas.

Quem são as fadas?

A palavra fada é derivada de fatul, que em latim significa destino. Acreditava-se que as fadas tinham o poder de definir o destino dos seres humanos.

Existem controvérsias sobre a origem das fadas. Algumas fontes citam a mitologia celta e a germânica, outras citam a grega e a romana. Em qualquer dos casos, essas precursoras pouco têm a ver com as fadas como as conhecemos atualmente.

Na mitologia grega, eram três irmãs anciãs, Cloto, Láquesis e Átropos, conhecidas como moiras. Tinham poderes mágicos, assumiam diferentes formas e sempre que uma criança nascia, iam até sua casa para traçar seu destino. Na mitologia romana, eram conhecidas como parcas e seus nomes eram Nona, Décima e Morta.

Na mitologia celta, fadas são criaturas geniosas que vivem na parte baixa de colinas e montes e fazem festas e procissões. Não necessariamente são de pequena estatura e podem mudar de forma. Têm o poder de ficar visíveis apenas para determinadas pessoas e de atraí-las para o outro mundo. Esse outro mundo seria o mundo dos mortos.

Há ainda fadas das mais diversas origens, cada uma com suas próprias características, lendas e rituais associados.

Quando surgiram as fadas dos contos infantis?

A imagem que temos hoje das fadas foi construída ao longo do tempo e quatro escritores têm papel fundamental nela: Charles Perrault, Jacob Grimm, Wilhelm Grimm e Hans Christian Andersen.

As fadas como protagonistas de contos infantis surgem a partir do século XVII na França, com Charles Perrault, autor das primeiras versões infantis para “A bela adormecida”, “Chapeuzinho Vermelho”, “Cinderela”, “O gato de botas”, “Barba Azul”, “As fadas”, “O pequeno polegar” e “Henrique do topete”.

Mesmo com a obra de Perrault, é só nos séculos XVIII e XIX que o gênero dos contos de fadas passa a se tornar popular, com as obras de Jacob e Wilhelm Grimm (os irmãos Grimm) e Hans Christian Andersen. Tanto os irmãos Grimm como Andersen acrescentaram aos contos os valores cristãos, ausentes nas versões de Perrault.

Fadas famosas

A literatura infantil a partir do século XVIII, o cinema a partir do século XX e as crenças populares tornaram algumas fadas muito famosas. Eis algumas delas:

  • Sininho (Tinker Bell): a fiel companheira de Peter Pan nas aventuras da Terra do Nunca;
  • Fada Madrinha: a responsável pela realização dos desejos de Cinderela;
  • Fada Azul: a fada responsável por transformar Pinóquio, um boneco de madeira em um menino de verdade;
  • As fadas de A bela adormecida: na versão dos irmãos Grimm, um conjunto de 12 fadas concede dádivas à bela adormecida e há ainda uma fada má que lança uma maldição sobre ela;
  • Fada do dente: traz presentes para as crianças na fase da queda dos dentes de leite; crendice popular bastante disseminada em alguns países;
  • Polegarzinha (Thumbelina): personagem de um conto de Hans Christian Andersen;
  • Rainha Titania: personagem extraída da mitologia celta, é a rainha das fadas; aparece em “Sonhos de uma noite de verão”, comédia escrita por William Shakespeare;
  • Morgana Le Fay e a Dama do Lago: duas personagens de A lenda do Rei Arthur, são apresentadas ora como boas, ora como más.

As fadas no esoterismo

Uma outra forma de popularização das fadas ocorreu de forma mais ligada a questões de espiritualidade, misticismo e esoterismo.

Partindo da mesma origem mitológica dos povos celtas, anglo-saxônicos, germânicos e nórdicos, as fadas passaram a ser conhecidas como seres meio materiais, meio espirituais, com poderes para alterar sua aparência e para ficar visíveis ou não.

São seres etéreos, que gostam muito de cantar, dançar e tocar harpas, violinos, cítaras ou banjos. Vivem de forma harmoniosa na natureza e espalham sorte por onde passam.

O reino das fadas é governado pela Rainha Titânia e pelo Príncipe Oberon. Há diferentes interpretações sobre a natureza das fadas, entre elas:

  • a versão que as considera como anjos caídos, expulsas do céu por se recusarem a cumprir ordens;
  • a versão de que tratam-se dos espíritos de ancestrais;
  • a versão que as entende como deuses antigos que não aceitam a religião católica.

Adeptos e estudiosos do misticismo e do esoterismo consideram as fadas como seres reais que se encarregam de proteger a natureza. São classificadas como elementais do ar e estão sempre transitando entre o seu próprio mundo e o mundo dos humanos. O ar é o elemento relacionado à leveza, ao conhecimento, à sabedoria, ao imaginário e à inspiração.

As fadas e todos os seres elementais de uma maneira geral são considerados essenciais para a vida no planeta, pois promovem o equilíbrio e a harmonia entre o ambiente e os seres que o habitam.

Qual é o significado da tatuagem fadas?

Com todos os atributos que cercam as fadas, elas simbolizam também o ideal da perfeição feminina, reunindo ao mesmo tempo beleza, benevolência, sabedoria e poder. Não é por acaso que a tatuagem fadas esteja entre as mais procuradas pelo público feminino.

Essa identificação do público feminino com a tatuagem fadas pode ter como origem as mais variadas motivações, como:

  • boas lembranças da infância;
  • o desejo de ajudar e proteger as pessoas de bem;
  • a sensação e o desejo de liberdade;
  • um ideal de beleza;
  • o sentimento de empoderamento;
  • etc.

Além de tudo, a tatuagem fadas é extremamente prática, podendo ser feita em diversas partes do corpo, nos mais variados tamanhos e com diferentes técnicas e estilos.

Hora de decidir

E então, ainda em dúvida sobre fazer ou não a tatuagem fadas? Que tal avaliar outras opções nessa mesma linha temática ligada à magia e à fantasia?

Decidiu fazer a tatuagem fadas? Algumas informações adicionais podem ser úteis antes de partir para a ação.

  1. Considere alguns detalhes importantes sobre tatuagem.
  2. Não ignore as recomendações para evitar os riscos que a tatuagem pode trazer para a sua saúde.
  3. Tome todos os cuidados recomendados para a pele após a tatuagem.

Alguma tatuagem fadas a seguir chamou sua atenção?

Se o que você quer é mesmo uma tatuagem fadas, veja a seguir alguns modelos. Inspire-se nelas para encontrar aquela com a qual você se identifica plenamente. Boa sorte!

Faça um Comentário

/* ]]> */