Tatuagens Femininas Tatuagens Masculinas

Saiba tudo sobre a mexicana tatuagem Catrina

A tatuagem Catrina é uma das figuras mais conhecidas da cultura mexicana, cada vez mais presente no nosso dia a dia.

Neste artigo vamos falar um pouco mais sobre La Catrina, sua origem e significado, além de algumas dicas para quem quer tatuar esse personagem popular que desperta a curiosidade de muita gente.

A história da Catrina

Quem se depara com a imagem da tatuagem Catrina pode, num primeiro momento, achar que se trata de apenas mais um desenho de uma máscara mexicana. Isso é quase verdade.

A história por trás da tatuagem Catrina envolve temas como protestos políticos e críticas sociais feitos em séculos passados da história mexicana.

A morte, cultuada de maneira diferente da que estamos acostumados, também faz parte do DNA desse personagem centenário que representa a história de um povo.

Forma de protesto

Entre os governos mexicanos de Porfirio Diaz, Benito Juarez e Sebastián Tejada, a população de classe média começou a se queixar da situação em que o país se encontrava, assim como criticar as condições oferecidas às classes mais privilegiadas.

Os descontentes com essa situação começaram a publicar textos que eram distribuídos nos periódicos locais, sempre com grande dose de sarcasmo e também muitas vezes acompanhados de desenhos de esqueletos e crânios vestindo roupas e acessórios de gala.

Esses desenhos representavam com bom humor uma forma de protesto contra decisões políticas equivocadas, a miséria e a hipocrisia das altas classes mexicanas, muito comuns durante esse período.

Origem da Catrina

O termo “Catrín” era empregado para designar pessoas que representavam a aristocracia mexicana da época, principalmente no início do século XX. A imagem do Catrín era repressentada por um homem elegantemente vestido acompanhado por uma mulher da alta sociedade igualmente bem vestida.

Criada pelo artista mexicano José Guadalupe Posada, a imagem da caveira vestida com roupas da alta sociedade da época servia como um lembrete às classes mais ricas de que por mais que as roupas elegantes pudessem distinguir ricos de pobres, no fundo somos todos iguais.

A Catrina também era usada para lembrar à muitos mexicanos que procuravam absorver os hábitos e culturas europeias de que aquilo tudo não fazia parte de sua realidade.

Hoje em dia, a imagem da Catrina também é associada à morte como fator de igualdade entre ricos e pobres, já que independentemente de raça, cor, classe social ou qualquer outro tipo de distinção presente na sociedade nos dias atuais, a única certeza que existe é a de que todos um dia vão morrer, sem exceções.

Dia dos Mortos

A imagem da Catrina acabou se tornando o símbolo do Dia dos Mortos.

No México, uma das celebrações mais animadas e aguardadas do ano é o Dia dos Mortos, uma tradição indígena que acontece desde antes da chegada dos colonizadores espanhóis.

Historiadores apontam que os povos astecas e maias e outros povos que habitavam o continente também tinham o costume de realizar o culto aos mortos. Neste período seriam realizados rituais onde crânios eram exibidos como troféus para celebrar a morte e o renascimento.

A relação dos mexicanos com a morte é diferente de outros lugares do mundo, inclusive o Brasil. Enquanto outros povos encaram a morte com tristeza e um grande sentimento de perda, os mexicanos festejam seus mortos todos os anos com muita comida, música e grandes festas.

Segundo a crendice popular, entre os dias 1 e 2 de novembro, os mortos recebem uma permissão para visitar suas famílias, motivo pelo qual a data exige tanta comemoração.

O Dia dos Mortos também é comemorado em outros países da América Latina como Guatemala, Haiti e Bolívia, além de regiões ao sul dos Estados Unidos (como Texas e California) e alguns países da Europa.

No Brasil, o Dia de Finados, celebrado no dia 2 de novembro, também tem a intenção de celebrar aqueles que já se foram, mas aqui as festas animadas são substituídas por orações e visitas aos cemitérios.

Dicas de estilo para sua tatuagem Catrina

Vários estilos de tatuagem podem ser utilizados para quem quer fazer uma tatuagem Catrina. Vamos dar uma olhada em algumas opções.

  • Tradicional: marcado por traços mais bem definidos e grossos com uso de cores menos brilhantes, o estilo tradicional, ou Old School, é um dos mais utilizados na tatuagem Catrina nos estúdios;
  • New School: para quem prefere um visual mais moderno com traços mais grossos e cores mais vivas e chamativas, o New School pode ser a melhor opção na hora de fazer sua tatuagem Catrina;
  • Realismo: de execução mais complexa do que os estilos anteriores, a tatuagem realista contém muito mais detalhes, deixando as cores de lado e utilizando muito mais o preto e branco e os sombreados, retratando com mais fidelidade rostos e fotografias, sendo muito recomendada para a tatuagem Catrina.

Quais as melhores partes do corpo para fazer sua tatuagem?

Um ponto importante que deve se levar em conta ao decidir fazer uma tatuagem é o local onde o trabalho será feito. Desenhos pequenos podem ficar estranhos ou até mesmo parecendo perdidos se forem feitos em áreas maiores como as costas, por exemplo.

Confira abaixo nossas dicas de partes do corpo para você fazer sua tatuagem sem se arrepender depois.

Braços

No caso da tatuagem Catrina, um desenho que contenha somente o seu rosto pode ser melhor aproveitado se a tatuagem for feita nos braços, por exemplo. Antebraços também são uma alternativa, essa muito utilizada pelo público masculino.

Costas

Uma imagem da Catrina com a representação de uma festa de Dia dos Mortos ao fundo fica muito mais bonita se for feita na área total das costas. Assim, é possível focar mais em pequenos detalhes tanto da Catrina quanto dos elementos que compõem o fundo da imagem.

Laterais do corpo

As laterais do corpo são um painel ótimo para quem deseja fazer uma tatuagem Catrina de corpo inteiro, sem que o desenho pareça espremido por estar em uma área pequena para seu tamanho.

Conclusão

A imagem da Catrina se espalhou pelos quanto cantos do mundo como o símbolo principal da festa onde os mexicanos celebram suas pessoas queridas que já se foram, e os estúdios de tatuagens e seus profissionais estão com suas máquinas e batoques preparados para criar imagens incríveis.

Agora que você conhece um pouco mais sobre a origem da tatuagem Catrina, qual parte do seu corpo será contemplada com sua próxima tatuagem? Conte para nós nos comentários!

Veja também:

Faça um Comentário