Significados

Tatuagem biomecânica: você vai adorar essas inspirações e fotos!

A tatuagem biomecânica surgiu em decorrência desse estilo de arte que estava emergindo por volta dos anos 80. Sua influência chegou a atingir o grafite, a gravura e outros formatos. No entanto, o lugar mais famoso fora da pele para a arte biomecânica ser encontrada é no cinema.

Esse tipo de criação visual (também chamada Biomech) é um estilo de arte surrealista que combina elementos de máquinas com orgânicos. Realizada com realismo distinto, a arte biomecânica expressa um mundo de fantasia interna, mais tipicamente representado pela anatomia humana ou animal. Nela, os ossos e articulações são substituídos por pistões e engrenagens metálicas, mas infundidos com músculos e tendões.

Segundo seus adeptos, sua intenção é trazer essa reflexão e ironia em misturar o orgânico com o mecânico. Muitos afirmam que, por muitas vezes estar representando aquilo que vive embaixo da pele, a arte biomecânica pode mostrar quem realmente somos.

Tatuagem biomecânica: o início

Assim, a tatuagem biomecânica seria uma das manifestações desse tipo de arte, e onde ela mais aparece. É possível assumir que isso seja por conta da própria dinâmica desse tipo de desenho. Onde seria melhor de colocar uma imagem realista de pele e músculos? Exatamente, no próprio corpo.

Uma das primeiras inspirações para o estilo das tatuagens biomecânicas veio da arte do ilustrador H.R. Geiger. Ele foi responsável por criar figuras com uma estética bastante única e é muito reconhecido por isso até hoje. Entre suas criações, a mais famosa foi adaptada para cinema e passou a ser exibida na série de filmes Alien (1979). Desde então o interesse por essas figuras tem apenas crescido e chegado a cada vez novos públicos.

As ilustrações de Geiger, geralmente escuras, refletiam na coloração das primeiras tatuagens biomecânicas. As cores mais comuns para essas primeiras peças estavam geralmente numa escala preto e cinza.

No entanto, quando as pessoas se prestaram ao estilo robótico de Geiger, passaram a praticar melhor a grande sacada da arte. Elas viram que poderiam criar efeitos incríveis e brincar com o fato de que estavam desenhando em pele. Foi assim que nasceram as tatuagens realistas que vemos hoje em dia.

Mudanças e o acréscimo de cores

Então, com o tempo, foi possível observar também que os adeptos às tatuagens biomecânicas passaram a incorporar influências de outros lugares. A inclusão de cores nas tatuagens foi o principal sinal disso, que rapidamente se tornou bastante popular. Hoje em dia é comum vermos temas mais alegres como borboletas super coloridas, ainda que embaixo da pele.

Uma coisa muito visível que pode ter influenciado o uso de cores nesses desenhos é a tentativa de imitar peças de máquinas que são comercializadas. Exemplos disso são as tatuagens na panturrilha que imitam amortecedores de moto, que costumam ser amarelo vibrante.

As influências da modernidade

Tatuagem biomecânica sempre foi sobre misturar o artificial com o orgânico, e brincar com a ironia disso tudo. No entanto, podemos ver no decorrer do texto que essa modalidade gosta de mudar de acordo com os tempos.

Por isso, é possível se projetar para o futuro e imaginar tatuagens que coloquem microchips, circuitos na nossa pele. Ou até mesmo ícones de aplicativos, interfaces de aparelhos e peças de equipamentos como webcams. Todas estas são formas de incluir o contemporâneo na ideia principal desse tipo de arte.

Artistas

Eric de L’étolie

Os desenhos em preto e cinza do artista canadense Eric De L’étoile muitas vezes dão a ilusão de pele transparente, uma característica que remete à arte de H.R Geiger. Inspirado pelo lado mais sombrio da realidade, De L’étoile aperfeiçoou o uso da sombra para criar seu estilo de assinatura que incorpora movimento, textura e profundidade.

Paco Dietz

Paco Dietz tem seguidores em todo o mundo, com clientes viajando grandes distâncias até seu estúdio na Califórnia para obter uma de suas tatuagens. Apresentando tecido muscular, formas distorcidas e elementos de morphing, ele cria desenhos reconhecíveis através de seu uso de cores vibrantes, fazendo com que sua arte pareça brilhar na pele. Algumas de suas tatuagens em flash foram apresentadas em sua série de livros “Biomorphe”.

Delaine “Neo” Gilma

Esse artista é conhecido por suas elaboradas mangas de tatuagem geométricas e peças de costas. Delaine “Neo” Gilma cria tatuagens biomecânicas inspiradas em ficção científica, graffiti e quadrinhos. Isso é visível em seu trabalho através de seu uso pesado de tinta preta, cores saturadas e formas 3D.

Jeff Croci

Jeff Croci admite que ele é conhecido pela velocidade em que ele pode completar uma tatuagem detalhada. Atualmente trabalhando na 7th Son Tattoo, em São Francisco, a arte biomecânica de Croci apresenta padrões orgânicos que dão a ilusão de tendões, músculos e ossos internos. Assim, junto a seus sombreamentos e realces, cria composições altamente detalhadas e complexas.

Stepan Negur

A arte de Stepan Negur vem recebendo muita atenção pela maneira como ele usa a cor luminosa para destacar partes de suas tatuagens pretas e cinzentas. Dessa forma, no verdadeiro estilo biomecânico, Negur cria trabalhos que dão a impressão de uma pele transparente, revelando interiores escuros e malignos.

Julian Siebert

Julian Siebert trabalha sob o nome de Corpsepainter em Munique, na Alemanha. Ele cria projetos complexos que podem parecer altamente realistas devido à sua atenção aos detalhes. Então, a profundidade de suas composições é um crédito para sua incrível capacidade de trabalhar com sombreamento e destaques.

Mike Cole

Tatuando desde 1993, o artista californiano Mike Cole é reconhecido instantaneamente por suas tatuagens geométricas de cores vivas. Ele aplica uma grade isométrica na pele e desenvolve cada design exclusivo diretamente no corpo.

Ron Earhart

Ron Earhart faz parte da Analog Tattoo Arts Kolectiv em San Jose, Califórnia. Com experiência em pintura, design de skate e escultura, Earhart desenha na textura e elementos tridimensionais encontrados em sua obra para criar suas tatuagens. Ele incorpora várias camadas em seu trabalho, que muitas vezes são emolduradas por espinhos distintivos ou feições semelhantes a lâminas.

Guy Aitchison

Há mais de 25 anos na indústria, Guy Aitchison é famoso por sua tatuagem biomecânica abstrata, que lhe permite transformar o corpo, criando uma fusão de biologia e tecnologia. Sua paixão pelo estilo o faz trabalhar regularmente em colaborações com outros artistas.

Fotos de tatuagens biomecânicas

Tatuagem biomecânica
Tatuagem biomecânica
Tatuagem biomecânica
Tatuagem biomecânica
Tatuagem biomecânica
Tatuagem biomecânica
Tatuagem biomecânica

Faça um Comentário

/* ]]> */