Tatuagem dos Famosos Tatuagens Masculinas

Conheça as tatuagens do Fagner

Quer saber como são as tatuagens do Fagner, jogador de futebol? Então confira!

O lateral-direito Fagner, que atua pelo SCCP, é outro apaixonado por tatuagens e começou a distribuí-las pelo corpo em 2007. Confira como as tatuagens do Fagner o ajudaram a superar diversas dificuldades.

Tatuagens e amadurecimento

O jogador Fágner iniciou a carreira bem jovem e já aos 17 anos jogava como profissional. Passou por times como o Corinthians, PSV Eindhoven, da Holanda. Defendeu o Vasco da Gama entr 2009 a 2012, depois atuou no Wolfsburg, da Alemanha. Retornou ao Brasil e voltou a atuar no Vasco da Gama e na Corinthians, seu atual clube.

O jogador Fágner atribui a sua paixão por tatuagens como uma forma de amadurecimento. Longe do Brasil aos 17 anos quando foi jogar na Holanda, sentia-se muito solitário e uma das maneiras que encontrou para aliviar as tensões foi através das tatuagens. Para ele, as tatuagens meio que se tornaram viciantes pelo alívio que trazia em relação as dificuldades de adaptação do idioma a de cultura.

Aliviando o estresse e a angústia

Cada um tem uma maneira de relaxar e de aliviar as tensões do dia a dia e esquecer um pouco dos problemas e dificuldades. E o lateral-direito Fágner encontrou uma forma bastante inusitada em fazer isso: através da tatuagem.

O jogador gosta tanto de tatuagens que já chegou a fazer uma entre o treino da manhã e o da tarde. Foi o que aconteceu quando defendia o clube carioca Club de Regatas Vasco da Gama. Na época, o jogador de machucou durante uma partida e realizava treinos no período da manhã e da tarde. Angustiado com a situação, resolveu fazer mais uma tatuagem para aliviar as tensões.

Desta vez decidiu fazer um desenho de cunho religioso e optou por tatuar na panturrilha o rosto de Jesus Cristo.

Homenagem à esposa

Amante indiscutível de desenhos pelo corpo, em uma das tatuagens do Fagner ele homenageia a sua esposa Bárbara com um trecho da música “Graça” do grupo Exaltasamba. Confira!

“Ficar com você

Foi a maior graça

que podia receber.

Quero para sempre ter você!

E tem que swer assim,

E não consigo imaginar

Você longe de mim.

Meu corpo sente você.”

Religiosidade e família

O jogador Fágner tem o braço esquerdo quase que completamente “fechado” com desenhos. E sua primeira tatuagem foi justamente nesse braço. O jogador tatuou a palavra “Família”, em japonês. E não parou mais. Segundo declarações em suas redes sociais, nenhuma tatuagem é aleatória e todas tem um significado muito especial. As tatuagens do Fagner no braço esquerdo são por questões religiosas. Embaixo da tatuagem de um coração estilizado, uma cruz e a frase “Livrai-nos do mal Amém” e “Amor é só de Pai”. Fágner também tatuou duas datas importantes para ele nesse mesmo braço: a data do primeiro beijo que trocou com sua esposa e a data de nascimento de seu filho Henrique.

Já no braço direito, o jogador desenhou em japonês o que gostaria que sempre fizesse parte de sua vida: “sonho, harmonia, amor e felicidade”.

Paixão de longa data

Apelidado de “Gibizinho” por seus companheiros de time quando atuava no Vasco da Gama, a paixão por tatuagens começou ainda na Holanda onde Fágner jogava pelo PSV. E sua passagem por lá rendeu três desenhos. Outras oito tatuagens ainda formam feitas na Europa, incluindo um dragão na perna direita, que simboliza luta, poder de decisão e vitória do bem sobre o mal.

Dragão

Uma das maiores tatuagens do Fagner foi feita nas costas. A figura de um dragão ocupa praticamente todas as suas costas. Significado da tatuagem de dragão? Confira!

Uma das criaturas mais lendárias da história da mitologia e do folclore oriental é o dragão. E eles “sobrevivem” até os dias atuais como parte da cultura histórica ca China, Vietnã, Japão e em muitos outros países. Considerados criaturas nobres, com honras e poderes, o dragão pode ter várias simbologias.

O dragão japonês simboliza o equilíbrio na vida, enquanto que o dragão chinês sabedoria, boa vontade e boa sorte. Já as tatuagens com dragão celta, simbolizam poder e força. Até hoje é bem comum imagens de coroas e tronos que usam os três dragões como símbolos. Em suas mais diversas simbologias, o dragão pode oferecer proteção, sabedoria, coragem e liberdade.

Braço direito

No braço direito o jogador tem uma das primeiras tatuagens utilizadas: a tribal. As tribais sempre representaram a identidade de um grupo e ainda hoje o é em diversas culturas africanas, indígenas e aborígenes. Como o passar do tempo a tatuagem tribal foi conquistando outros significados e se moldando à personalidade de quem a desenha no corpo. Em meio a tatuagem tribal de Fágner, mais uma demonstração de religiosidade e fé com as palavras “Deus é fiel”.

Superstição

Por incrível que possa parecer, o jogador Fágner não gosta de números ímpares e evita pequenos detalhes para que não façam parte do seu dia a dia como por exemplo não deixar nem a temperatura do ar condicionado com numeração ímpar ou até mesmo o, volume da televisão. Mas, como para toda a regra a uma exceção, com Fágner não é diferente.

Em uma das tatuagens do Fagner, desta vez na panturrilha direita, um significado todo especial. O lateral-direito tem o número 23 tatuado. Qual a explicação? Dois motivos fizeram o jogador a eternizar na pele o número. Primeiramente é por ser fã incondicional do ex-jogador David Beckham que defendia a camisa com esse número.

Em segundo lugar, foi pelo jogador ter feito seu primeiro gol com a camisa do PSV da Holanda, que tinha o número 23. Daí por diante o jogador não abandonou mais o número. Para Fágner o número passou a servir de amuleto e não pretende jamais abandoná-lo.

Outro número que o jogador também tem tatuado é o 22 em alusão a sua primeira convocação que foi no dia 22 de agosto de 2016 e quando ele utilizou a camisa 22 para defender a Seleção Brasileira.

Veja também:

Faça um Comentário